18.06.2019

Solidariedade e Organização Feminista como Alternativa para Criação de Espaços Democráticos Inclusivos

Reflexão, partilha e debate de ideias, assim foi o quarto Laboratório de Ideias do Grupo de Reflexão e Acção Feminista Africano, que teve lugar nos dias 10 a 14 de junho de 2019, em Maputo, Moçambique.

Sob o tema "Participação política, organização feminista e criação de espaços democráticos inclusivos", a reflexão tinha como objectivo construir alternativas para ocupação dos espaços públicos formais ou informais pelas mulheres, desconstruindo o discurso predominante sobre participação política e igualdade de género centralizado na representação da mulher com condição sin qua non de justiça de género.

O que o número de mulheres no parlamento significa em termos de transformação e justiça social? Ficou evidente que a participação numérica das mulheres nas instituições publicas não conduzirá automaticamente à representação substancial da agenda das mulheres, tão pouco a construção de espaços democráticoss inclusivos.

Para avançar as possibilidades das mulheres realizarem sua dignidade e liberdade no espaço público e participarem essencialmente da elaboração da agenda política, é necessário repensar mais radicalmente a participação política democrática e o Estado. 

Novos espaços de participação democrática devem ser construídos e novas formas de tomada de decisão e construção de alianças devem ser encontradas para elaborar políticas públicas que respeitem o interesse e as necessidades das mulheres e dos homens da classe trabalhadora e das comunidades marginalizadas. Há uma necessidade de explorar diferentes formas de feminismo e desafiar as normas sociais conservadoras e misóginas dentro de instituições políticas e na sociedade.

Friedrich-Ebert-Stiftung
Escritório Moçambique

Av. Tomás Nduda, 1313
Caixa Postal 3694
Maputo – Moçambique

(00 258) 21 49 12 31
(00 258) 21 49 02 86

info(at)fes-mozambique.org
www.fes-mozambique.org

voltar ao início