08.08.2018

Rumo a uma Política Comercial que impulsiona o Desenvolvimento em Moçambique

A mesa redonda organizada pela Fundação Friedrich Ebert e o CEEI-ISRI discutiu possíveis efeitos dos acordos comerciais para a economia nacional e a possibilidade de um melhor aproveito da política comercial para o desenvolvimento nacional.

  • Imagem: CEEI-ISRI

O encontro no dia 07.08. teve como objectivo analisar a relação entre as políticas liberais comerciais adoptadas no país desde a implementação do Programa de Reabilitação Económica a partir de 1987, e a estratégia nacional de desenvolvimento. Contou com a participação de pesquisadores, representantes de sindicatos, Instituições empresariais e do âmbito politico.

Os participantes concordaram que um forte posicionamento no mercado internacional e regional é importante para a economia nacional, mas que os contractos de comercio deveriam seguir uma estratégia que fortalece indústrias emergentes e as cadeias de valores nacionais. Para isto deve se evitar tomar decisões ad-hoc, impulsionadas por eventos e pressões externas, e não baseadas em necessidades internas. Processos de consultas mais abrangentes, que envolvem sector privado, sindicatos, academia e sociedade civil seriam uma medida desejável para tirar melhor proveito das oportunidades de comércio. 

Também foi discutido a necessidade de investir na integração nacional da economia e de fortalecer sectores que podem potencialmente ser competitivos regional e internacionalmente. Entre estes sectores contam o sector agrícola, sector de frutas e vegetais, sector de cajú e eventualmente o sector de Serviços. Mas para desenvolver uma capacidade competitiva, precisam de investimento no capital humano, possibilidades de crédito acessível e investimento no Know-How da pequena produção. Para amadurecer ideias rumo a uma política de comércio que contribui com um desenvolvimento económico mais autónomo, surgiu a ideia de uma Plataforma ampla que inclui especialistas de vários sectores e cria capacidades para um diálogo continuo com o governo moçambicano. O Gabinete de Apoio as Pequenas e Medias Empresas (GAPI) se mostrou como uma parte interessada de avançar com uma proposta.

Mais informações serão partilhadas. 

Friedrich-Ebert-Stiftung
Escritório Moçambique

Av. Tomás Nduda, 1313
Caixa Postal 3694
Maputo – Moçambique

(00 258) 21 49 12 31
(00 258) 21 49 02 86

info(at)fes-mozambique.org
www.fes-mozambique.org

voltar ao início